Decifrando os porquês

porqueAlexandre Beck

Prova de Língua Portuguesa e o uso dos porquês: um nasceu para o outro.  Aos concursandos: dominá-los, um dever; desconhecê-los, um castigo.

Clique aqui => Decifrando os porquês_2016

  1. #1 por Diogo Weiss (@DiogoWeiss) em 17 de fevereiro de 2016 - 17:44

    Olá Professor,

    Acredito que houve um erro no comentário do gabarito da questão 14. ”(por que = pois)”.

    Curtir

  2. #3 por Edgard Aparecido Mamede em 15 de outubro de 2016 - 12:20

    Bom dia Professor
    Estou mais uma vez de volta ao seu curso da Damásio porém somente focado em Português
    O senhor poderia me auxiliar nesta questão?
    Observe o uso do “porque” na frase:
    “A gente se acostuma a acordar de manhã sobressaltado, porque está na hora.”

    Agora, analise as seguintes:

    I. Porque deixar de lado uma causa porque lutamos há tanto tempo?
    II. Ninguém sabe o porquê de nossa luta.
    III. Ele vivia tranquilamente, porque tinha uma grande herança.
    IV. O governo não deve mudar, por quê?
    V. Pergunto por que você é tão irresponsável.
    VI. Vivo feliz, porque amo minha esposa.

    Frase l = pela qual REGRA 3 ( correto seria por que) PORTANTO ERRADA
    Frase l l = o motivo ( está correto ) REGRA 2
    Frase l l l = pois ( está correto ) REGRA 1
    Frase l V = por qual razão ( está correto ) REGRA 3
    Frase V l = pois ( está correto ) REGRA 1

    Está correto a minha análise ?
    Mais uma vez muito obrigado

    Curtir

    • #4 por Joao Bolognesi em 21 de outubro de 2016 - 11:06

      Na frase I, há dois erros:
      Por que [por qual razão, regra 4] deixar de lado uma causa por que [pela qual, regra 3]lutamos há tanto tempo?

      Na II, na III e na VI, sua análise está ok.

      Na IV, há erro, faz-se a seguinte correção: por quê = por qual razão, em final de frase, junto a sinal de pontuação (regra 5)

      Na V, frase correta, por que = por qual razão, regra 4.

      Bons estudos e boa sorte,
      João Bolognesi

      Curtir

  3. #5 por Samantha Quezini em 8 de agosto de 2018 - 18:03

    Olá professor, o senhor poderia disponibilizar as alternativas da questão 21, pois o gabarito trás como resposta a letra E, contudo na questão tem apenas lacunas a serem preenchidas e não alternativa para ser marcada. Aproveitando a oportunidade, qual o emprego correto do porque na seguinte frase:
    Não sei se as pessoas falam tanto ao telefone________ de fato precisem.

    Desde ja agradeço.

    Curtir

    • #6 por Joao Bolognesi em 8 de agosto de 2018 - 19:53

      Samanta,
      reenvio a questão. Ela solicita para que o candidato identifique a alternativa em que caiba a forma PORQUE.
      Isso ocorre na alterativa E:
      e) Não sei se as pessoas falam tanto ao telefone porque (= pois) de fato precisem.

      Bons estudos e boa sorte!

      (FCC) A forma porque preenche corretamente a lacuna da frase:
      a) Apenas me pergunto ________________as pessoas falam tanto ao telefone.
      b) Queria saber o ________________de as pessoas falarem tanto ao telefone.
      c) As pessoas falam tanto ao telefone, e ninguém sabe ________________.
      d) A razão ________________tantos falam tanto ao telefone ninguém esclarece.
      e) Não sei se as pessoas falam tanto ao telefone ________________de fato precisem.

      Curtir

  4. #7 por Graziela Romanoski em 30 de março de 2020 - 17:25

    Boa tarde professor,

    Eu ainda não consegui identificar a diferença de “por quê” e “porquê” no final das frases.

    Curtir

    • #8 por Joao Bolognesi em 30 de março de 2020 - 18:50

      Graziela,
      é correto observar as características de cada um dos porquês, mas sempre tenha o sentido deles na memória. A contraprova sempre será o sentido.
      – porquê = motivo
      – por quê = por qual razão
      O grande problema é que há frases em que cabem os dois usos.

      Primeiro observe as características de cada um:

      – Porquê => é substantivo, portanto em geral trará um determinante. Ele recebe acento em qualquer lugar em que esteja e normalmente podemos trocar pelo sinônimo “motivo”: o porque = o motivo. Ele é o único que pode aparecer no plural. Exemplos:
      Não sabemos o porquê da briga. Dê-me um porquê para tamanha bagunça. Meu porquê das minhas faltas ninguém o considerou. Não quero ouvir seus porquês. Faltou à aula, mas não disse o porquê.
      Perceba que em todos eles cabe a troca “porquê = motivo”. Além disso, a presença do determinante ajuda muito na distinção.

      – Por quê => pronome interrogativo acentuado, usado sempre em final de frase, junto a sinal de pontuação. Ocorre em orações interrogativas diretas (“Ele faltou por quê?”) e indiretas (“Houve uma briga, porém ninguém soube explicar por quê.”). Pode ser trocado por “por qual razão”. Exemplos:
      Há tanto barulho por quê? Faltou à aula, mas não disse por quê. Ficaram quietos de repente e você pode me dizer por quê?
      Perceba que em todos eles cabe a troca “por quê = por qual razão”.

      Haverá frases em que cabem ambas as formas:
      Faltou atitude deles e todos sabem o porquê. (o porquê = o motivo)
      Faltou atitude deles e todos sabem por quê. (por quê = por qual razão)

      O governo aumentará o imposto sem explicar o porquê. (o porquê = o motivo)
      O governo aumentará o imposto sem explicar por quê. (por quê = por qual razão)

      Faltou à aula, mas não disse por quê.
      Faltou à aula, mas não disse o porquê.

      Qualquer dúvida, refaça o contato.
      Bons estudos e boa sorte!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: