Dupla Concordância

Estruturas especias que permitem duas concordâncias corretas

Clique aqui => Dupla concordância

 

Anúncios

,

  1. #1 por matheusstefanello em 28 de março de 2017 - 01:57

    Boa noite professor,
    Gostaria que fizesse um comentário a respeito dessa questão:

    “Por isso a TELEBRAS vai trabalhar com algoritmos e criptografia próprios…” No trecho acima, a troca por “própria” manteria a correção gramatical e não prejudicaria o sentido.

    gabarito: errado.

    Curtir

    • #2 por Joao Bolognesi em 13 de abril de 2017 - 21:33

      Matheus,
      manteria a correção, mas não o sentido, pois passaria a se referir a apenas “criptografia”.
      Abraços.

      Curtir

  2. #3 por CAIQUE em 8 de maio de 2018 - 20:00

    Professor.

    Por que a frase abaixo está correta? O senhor poderia me ajuda?

    “Ele é um dos que se inscreveram por procuração. ”

    Nesse caso o núcleo do sujeito não seria “ele”? Sendo necessária a concordância?

    Obrigado.

    Curtir

    • #4 por Joao Bolognesi em 18 de maio de 2018 - 00:35

      Caique,
      por causa da estrutura “um dos…que”, o pronome relativo pode retomar tanto o “um” quanto o antecedente plural, é uso facultativo.
      O pronome “ele” é núcleo na primeira oração; com o “que”, abre-se uma nova oração, portanto abre-se uma nova análise.
      Bons estudos e boa sorte.

      Curtir

  3. #5 por André da Rocha Silva em 8 de dezembro de 2018 - 13:19

    Olá, professor!
    No trecho “O homem passou a viver então a era dos descartáveis, em que a maior parte dos produtos – desde guardanapos de papel e latas de refrigerantes, até computadores – é utilizada e jogada fora com enorme rapidez.
    Assertiva: A substituição de “é utilizada”, por “são utilizadas” manteria a correção gramatical e a coerência original do texto.
    Gabarito: Correto.
    Ps. O correto não seria: A maior parte dos produtos são utilizados e jogados fora com enorme rapidez.
    Grande abraço,
    Att. André Rocha (Damásio Reta Final – PRF)

    Curtir

    • #6 por Joao Bolognesi em 9 de dezembro de 2018 - 13:32

      André,
      seu raciocínio está perfeito.
      Ou se concorda com a palavra “parte” (é utilizada) ou com “produtos” (são utilizados).
      Portanto, a alternativa está errada.
      Abraços.

      Curtir

  4. #7 por Natália Tavares em 27 de junho de 2019 - 17:57

    Olá! Após o estudo desse material, em especial ao tópico “j” em que se fala sobre “dia”, fiquei pensando sobre “horas”.
    Quando pergunto “que horas são?” geralmente obtenho uma resposta plural. “São nove horas.”
    Mas quando for uma da tarde, uma e meia, ou até mesmo quando for 12 horas, mas por opção utilizar meio dia, meia noite… Em alguma hipótese haverá concordância facultativa no singular?
    Obrigada pela atenção,
    Natália (Damásio – Extensivo Fiscais).

    Curtir

    • #8 por Joao Bolognesi em 28 de junho de 2019 - 20:54

      Olá, Natália,
      o facultativo só cabe ao dia: “É 28 de junho” ou “São 28 de junho”.

      No caso de horas, o verbo “ser” sempre concorda com as horas.
      – Número singular:
      . É meia-noite e 50 minutos.
      . É uma meia da tarde.
      . É meio-dia e quarenta e cinco minutos.

      – Número plural:
      . São duas horas da tarde.
      . São onze horas.
      . São três horas da madrugada.

      Bons estudos e boa sorte!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: