Pronome relativo: um roteiro de estudo

simulado

Clique aqui => Pronome relativo_Um roteiro de estudo

Anúncios

, ,

  1. #1 por Max em 13 de maio de 2016 - 07:28

    Professor,

    Muito obrigado pelo material disponibilizado!!! Tem me ajudado muito.

    Obs: Acredito que houve um engano no gabarito da questão 18, o correto não seria a letra “C”?

    Curtir

  2. #3 por Edgard Aparecido Mamede em 2 de agosto de 2016 - 13:34

    Bom dia

    Na frase dada em aula
    FOI CONSTATADO UM FLUXO DE ERROS NO PROGRAMA USADO QUE GERARAM PREJUIZOS A TODOS OS ENVOLVIDOS
    1. IDENTIFICAR = QUE = OS QUAIS
    2. TRADUZIR = QUE SIGNIFICA ERROS
    3. COMO FAÇO AGORA O ENCAIXE PARA DEFINIR SE USO COM OU SEM PREPOSIÇÃO
    QUERIA APROVEITAR E ME DESCULPAR POIS SEI QUE ESSA AULA JÁ FOI DADA A ALGUM TEMPO PORÉM ESTOU CONSEGUINDO SOMENTE AGORA CORRER ATRÁS DAS AULAS PERDIDAS
    MUITO OBRIGADO

    Curtir

    • #4 por Joao Bolognesi em 3 de agosto de 2016 - 17:38

      Edgard,
      o encaixe é a montagem da oração: S + V + C, ou seja, inserir os termos em uma ordem direta.

      “erros [sujeito] geraram prejuízos a todos os envolvidos”

      O encaixe, a sintaxe, o nexo, eis aí o segredo. Trabalhe nisso e o pronome relativo é perfeito para desenvolver essas habilidades.
      Abraços.

      Curtir

  3. #5 por Luciana (@lu_srodrigues) em 18 de setembro de 2016 - 10:09

    Olá Professor,

    Na questão 10. “Penso nos convites de recuso, nos livros de estreantes que deixo de ler…

    Não consigo visualizar “que” com a mesma função sintática, pode explicar qual é?

    Obrigada!

    Curtir

    • #6 por Joao Bolognesi em 29 de setembro de 2016 - 20:03

      Luciana,
      o pronome relativo retoma o antecedente. O segredo é analisar a frase com a palavra que o pronome relativo retoma. Acompanhe:

      “Penso nos convites que recuso…”
      que = os quais = os convites
      eu recuso os convites
      eu – sujeito
      recuso – VTD
      os convites – OD

      “nos livros de estreantes que deixo de ler”
      que = os quais = os livros [de estreantes]
      eu deixo de ler os livros
      eu – sujeito
      [deixo de] ler – VTD
      os livros – OD

      “nas amizades que não vingam”
      que = as quais = as amizades
      as amizades não vingam
      as amizades – sujeito
      não – adj. adv.
      vingam – VI

      Este último pronome relativo funciona como sujeito do verbo “vingam”, o que destoa dos demais, pois são OD.

      Alternativa errada.

      Abraços,
      João Bolognesi

      Curtir

  4. #7 por Gilvan em 29 de outubro de 2016 - 02:47

    Olá professor João, já baixei meu material para a próxima aula: Pronome relativo roteiro de estudo. muito obrigado.

    Curtido por 1 pessoa

  5. #8 por Leandro em 20 de setembro de 2017 - 23:18

    Olá professor João. Sou aluno da Damásio. Primeiramente parabéns pela sua clareza nas aulas. Gostaria de tirar uma dúvida sobre Pronomes Relativos (PR). Na verdade, não sei se a dúvida é sobre PR ou Concordância, Rs.
    Estou com dificuldade, em algumas frases, em analisar a palavra da Oração Principal com que o PR faz referência. Baseado em um dos exemplos citados, criei (não sei se está correto) um seguinte caso:
    Ex: Penso nos livros das garotas que deixo de ver.
    Nesta situação o PR concordaria com “os livros” ou “as garotas”.

    Curtir

    • #9 por Joao Bolognesi em 25 de setembro de 2017 - 00:57

      Leandro, a dúvida não é de concordância, pois o sujeito é “eu” (“eu deixo de ver”).
      A dúvida é a referência: livros ou garotas?? Só o contexto ou quem escreveu pode esclarecer. Para quem lê, caso desconheça o contexto, a frase não é clara.
      Isso poderia ser evitado no caso em análise com o uso de “os quais / as quais”, de acordo com a sua preferência. É claro que essa solução nem sempre é possível.

      Bons estudos e boa sorte!

      Curtir

  6. #10 por Prys Meira em 31 de julho de 2018 - 19:18

    Professor, na questão 3, qual seria a função do “que” em “alguém que” ?

    3. (CESPE) “Hoje, portanto, alguém que se vê incapaz de arcar com os custos que uma lide judicial impõe, mas necessita da imediata prestação jurisdicional, pode, mediante simples afirmativa, postularas benesses dessa prerrogativa, garantida pela Constituição Federal vigente.”

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: