Prova Comentada – VUNESP – Escrevente (dez./ 2012)

vunesp

Primeiro resolva a prova => prova-escrevente-dez-2012

Agora, estude as respostas comentadas => prova comentada escrevente-dez-2012

Anúncios

, ,

  1. #1 por Kenya Cristina Santos Bispo em 10 de fevereiro de 2017 - 13:31

    Olá professor!

    Estava eu resolvendo questões em preparação ao TJ-PR e surgiram as seguintes dúvidas quanto a questão abaixo:

    02. Assinale a assertiva que sintetiza de forma adequada as informações contidas no 1.º parágrafo do texto:

    *1º Parágrafo do texto*
    “No filme “Che” há uma cena sutil, breve, porém deliciosa, para mim a melhor de todas as duas horas e 10 minutos de ação, que é a seguinte: o Che está sentado em um sofá, esperando para ser entrevistado por uma TV norte-americana. Trata-se de uma figura imponente, a imagem da virilidade: o guerrilheiro latino, já tornado célebre, metido em seu uniforme militar, calçado de coturnos duros, os cabelos longos ondulando boina afora, a barba revolucionária a emoldurar o rosto expressivo. É deste personagem que uma jovem americana se aproxima, vacilante. Estaca a um metro do sofá. Balbucia em um inglês traduzido pelo intérprete acomodado ao lado do grande argentino:”

    a) A cena em que a figura imponente do revolucionário provoca embaraço na jovem que se aproxima é destacada pelo autor do texto como reveladora apesar da sutileza.
    É clara e apresenta a melhor síntese do trecho em questão.

    b) O autor julga o estereótipo da moça e não suas ações na cena em que esta se aproxima do herói para maquiá-lo.
    – A redação omite o Che, personagem central do trecho;
    – Pressupõe que o autor não tenha analisado a atitude da moça, mas apenas o esteriótipo de moça americana, mas esquece-se de que analisa seu receio na utilização das palavras escolhidas como: estaca, vacilante, e também ao referir-se a distância “segura” em que ela escolhe para se dirigir ao personagem – isto está correto?

    c) As figuras do herói e da moça, naquele breve momento, estão, segundo o autor do texto, em igualdade de condições físicas e emocionais.
    – a figura confiante de Che totalmente contraposta pela figura exitante da moça

    d) A brevidade da cena impede que a sutileza do diálogo seja percebida, o que provoca a incompreensão de seu contexto.
    – no ínicio do paragrafo fica claro com as expressões:”uma cena sutil, breve, porém deliciosa” a riqueza presente no texto.

    Minha interpretação está correta? Pois ao mesmo tempo em que parece-me claro, mantenho certa insegurança.

    Desde já agradeço!

    Curtir

    • #2 por Joao Bolognesi em 13 de fevereiro de 2017 - 23:44

      Kenia, as alternativas que poderiam gerar dúvida caem por causa do foco dado ao enunciado da questão. Busca-se a síntese e a A é imbatível.

      Bons estudos e boa sorte!

      Curtir

  2. #3 por Fabiana Melo em 26 de abril de 2017 - 15:13

    Querido Professor, boa tarde! Por favor, gostaria que comentasse sobre a questão a seguir:

    Assinale a alternativa em que a vírgula foi empregada para separar oração introduzida por pronome relativo, a exemplo do que ocorre em: …um coeficiente de apenas 3% separa os privilegiados, que estudaram em colégios privados…
    (A) Ela estava pensando em que lugar estaria, que dia seria, que pessoas eram aquelas ao seu redor.
    (B) Ficou encantada com a história, acabara de ler o livro, que já tinha sido traduzido para o inglês.
    (C) Ele observou o local, sabia, com certeza, que ali já estivera em outra ocasião, mas quando?
    (D) Era possível, àquela altura da vida, que todos os seus maiores desejos se realizassem enfim.
    (E) Estou vendo essa tempestade se formar, entre, que aqui estaremos bem mais protegidos dela.

    Curtir

    • #4 por Joao Bolognesi em 29 de abril de 2017 - 22:53

      Fabiana,
      a única alternativa em que “QUE = O QUAL / A QUAL / OS QUAIS / AS QUAIS” ocorre na alternativa B.
      Ficou encantada com a história, acabara de ler o livro, que / o qual já tinha sido traduzido para o inglês.
      Abraços.

      Curtir

  3. #5 por Gabriela Rodrigues Dias em 30 de abril de 2017 - 23:58

    Professor, boa noite. Sou aluna no curso do Damásio (TJ/SP). Gostaria de saber se o senhor irá explicar a classificação dos advérbios, pois é uma matéria geralmente não explicada em cursos intensivos, por ser fácil, mas tenho muita dificuldade, porque não consigo relacionar todas as circunstâncias que os advérbios exprimem. Por favor, caso não haja tempo hábil para ministrar essa aula, poderia indicar algum material ou alguma dica? Agradeço antecipadamente. Aproveito a oportunidade para dizer que suas aulas são excelentes, o senhor possui uma ótima didática!

    Curtir

    • #6 por Joao Bolognesi em 1 de maio de 2017 - 14:13

      Gabriela,
      agradeço os elogios e espero contribuir muito na sua preparação.
      Outra coisa importante: não há nada fácil! Tudo é processo de aprendizagem.
      O que é fácil geralmente é aquilo que já aprendi!

      Aconselho no seu caso uma consulta a uma gramática em geral usada em ensino médio.
      Não deixe de trabalhar as questões de prova.

      Bons estudos e boa sorte,
      João Bolognesi

      Curtir

  4. #7 por Rafael Barnabe em 14 de maio de 2017 - 16:22

    Olá Professor João.

    Na questão nº 21 fiquei com dúvida sobre o núcleo do sujeito do trecho abaixo. Poderia me ajudar?

    “E sem eles a maioria das políticas de crescimento verde sempre _____________a segunda opção.

    A estrutura “a maioria das políticas” permite concordar com “maioria” ou “políticas”, podendo ser preenchido na lacuna com as formas verbais “será” ou “serão”?

    Agradeço

    Curtir

    • #8 por Joao Bolognesi em 14 de maio de 2017 - 21:53

      Rafael,
      sim, cabem as duas concordâncias.
      Não deixe de ler o outro material que traz as questões comentadas.
      Abraços.

      Curtir

      • #9 por Rafael Barnabe em 15 de maio de 2017 - 12:16

        Professor, a minha dúvida é se o núcleo do sujeito não seria apenas “maioria” pois o “das políticas” vem preposicionado.

        Curtir

      • #10 por Joao Bolognesi em 15 de maio de 2017 - 22:12

        Sim, a sua análise está correta, mas essa estrutura forma uma regra especial.
        Abraços.

        Curtir

      • #11 por Rafael Barnabe em 16 de maio de 2017 - 11:56

        Entendi. Obrigado Professor João.

        Abraço.

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: